segunda-feira, 14 de novembro de 2016

O Diário continua...

Dia para perdoar, para reconsiderar. Dia para repensar. Dia de estender a mão para a vida, para a paz e o amor. Dia para soltar a voz, extravasar, se indignar. Dia para não se calar. Dia para repensar, para voltar a olhar o que se esqueceu e o que se perdeu. Dia para registrar que ainda há tempo para um novo olhar. Dia para guardar o frio, para não se esquecer do arrepio, Dia para lembrar do vento que ficou no esquecimento, mas continua soprando aqui e agora. Dia para saborear uma utopia, para valer apena mais um dia. Que não se perca nunca esta magia de acreditar no sonho nosso de cada dia.

sábado, 22 de outubro de 2016

Frases de esperança, de amor, de alegria. O diário continua.

Dia para pensar, dia para ouvir, dia para procurar e sentir o som que está no ar. Dia para não se desesperar, para não se afobar, para não se apreçar. Dia para relaxar e ouvir o tempo passar. Dia para escrever. Escrever sobre sonhos, memórias, inquietações. Dia para e expressar o invisível e viver o impossível. Tempo para descansar, sentir a brisa leve e fresca, ouvir a sinfonia dos pássaros e saborear o ócio. Depois voltar e escrever o que se esqueceu.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Frases de esperança, de amor, de alegria. Um diário.

Dia de paz, de luz, de nova vida, de esperança e amor. Dia de renovação, de sonhos novos, de abraços fraternos e riso farto. Dia de sonhar junto, de acreditar junto, de celebrara a vida, dia de sol e luz. Dia de primavera, de todas as flores, de novas flores, dia do verde, da rosa e do azul da cor do mar.

terça-feira, 3 de março de 2015

Só Poesia (Geraldo Santos)

Só Poesia. Poesia, não nos deixe órfãos. Seria uma dor insuportável. Continue presente aqui e ali. Em qualquer lugar, em qualquer coração. Afague suavemente nossa face. E deixa seu cheiro de amor entre nós. Vinde poesia, teu lugar é aqui. Poesia, conforta todo coração aflito e sem esperança. Que seja o teu azul tão mais luminoso que toda treva e a tua voz tão mais silenciosa que toda ira. Poesia, descortina tua magia a todos os olhos ainda vedados. Abre teus lábios num longo sorriso e avisa a todos que ainda estás viva, muito viva.

Mais poesia (Geraldo Santos)

Mais poesia. Poesia, Desnuda o poeta por inteiro. Desfaz a metamorfose dos teus versos, Mas não permita o suicídio do teu prazer. Lava com mel o teu caminho. Ilumina tua retina da escuridão, Sem que que lhe falte o sentido da cegueira E o gosto amargo da esquina da dúvida. Rompe com a hipocrisia do óbvio, Que adoece e condena teu poeta. Grita e acorda todo silêncio, Com toda força, intensidade e fúria. Vai Poesia, Não desista, insista, pulse em nossas veias. Já! Que sem o deleite de teu gozo, Nada fará qualquer sentido, nada. E tudo ficará como em um jazigo. Sem poesia...

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Homenagem à Davi Antônio

Davi (Geraldo santos) Brilha a estrela de Davi entre nós. Trazendo mais luz e graça ao seu lar. Paz às nossas aflições e esperança renovada. No céu e na terra a alegria é sentida, Vida que supera toda dúvida, E faz vibrar todos os corações. Davi que anuncia a alegria da vida. O milagre sublime de Deus Pai. Derrame sobre sua casa Senhor Deus, Toda graça, toda serenidade, todo amor. Renova em todos nós Senhor, A alegria de viver, de sermos filhos Teus, E semelhante a Ti Senhor. Davi Antônio, enviado do Pai, Para Marcelo, Angélica e Larissa, O seu lar iluminado na terra. Anjos e Arcanjos comemoram, É a vitória da vida. E nós aqui celebramos: Vivavida! VivaDavi!

sábado, 8 de março de 2014

Presente de Natal

Presente de Natal (Geraldo santos) Peço de presente uma história, cheia de história, Que me faça pensar e repensar a minha história. Quero um livro de poesia. Peço também um abraço, um bom amaço, Para lembrar o calor que leva um abraço. Quero só mais um abraço. Peço de presente um sorriso, singelo e fraterno, Que me faça voltar à infância, no frio do inverno. Quero um sorriso doce e terno. Peço também umas lágrimas, doces e salgadas, Pra não esquecer seu gosto e a retina molhada. Quero minha face molhada. Peço de presente um amigo, uma amiga, Que me faça voltar a acreditar na cantiga. Quero a amizade antiga. Peço também uma bela canção, cheia de emoção, Que embale meus sonhos da primavera ao verão. Quero um samba canção. Peço de presente a vida... Que me revela belas histórias, Com tantos e tantos abraços, Os mais diversos sorrisos, Misturados e molhados de lágrimas, Na face dos amigos que tanto estimo, Quando escutamos aquela canção... Peço de presente a vida. VIVAVIDA!